O que é remarketing e como funciona?

Remarketing

O que é remarketing e como funciona?

Vamos então ver o que é Remarketing e como ele funciona na prática. O remarketing ou retargeting é uma função nativa do Google AdWords pela qual quando um visitante acessa o seu site, cria-se uma “marcação” para este cliente utilizando um Cookie que ficará gravado no computador desse usuário. Esse cookie será o responsável por intensificar a exibição dos anúncios quando o usuário visitar outros sites ou blogs que exibem anúncios do Google.

Quando anunciamos no Google AdWords temos a opção de exibir os anúncios em duas redes distintas, a Rede de Pesquisa e a Rede de Display. A Rede de Pesquisa nada mais é que as páginas de respostas para as pesquisas feitas no Google e sites parceiros. Já a Rede de Display é composta por uma infinidade de sites, blogs e redes sociais que disponibilizam espaço para exibição de anúncios do AdWords através do programa de afiliados conhecido como Google AdSense.

Através da técnica de remarketing podemos expor os usuários a um determinado anúncio com uma frequência maior na rede de display em função do seu interesse por aquele determinado produto, revelado pela visita a um determinado site ou página do site. É uma estratégia simplesmente matadora.

O remarketing é um recurso que permite que você alcance as pessoas que visitaram seu site anteriormente e exiba para elas anúncios relevantes quando visitarem outros sites. Quando as pessoas deixarem seu site sem realizar uma compra, por exemplo, o remarketing ajuda você a se conectar com esses clientes em potencial enquanto navegam por outros websites. Você pode até mesmo mostrar a elas uma mensagem ou oferta atrativa que incentivará o retorno a seu site e a conclusão de uma compra

Vamos a um exemplo prático, imagine que você se interesse por um smartphone e siga para uma loja de eletrônicos online, acesse o smartphone desejado mas no final não compra. Você pode não ter comprado o produto por vários motivos: preço, cor, memória, frete e etc.Saindo da loja de eletrônicos e acessando sites diversos, os anúncios localizados nestes sites podem ser personalizados para você. Neste caso você poderia por exemplo visualizar um banner com o mesmo smartphone onde você visualizou mas não comprou, podemos ir além, dar 10% de desconto, oferecer múltiplas cores, mais memória, frete grátis e etc

Quem deve usar o Remarketing?

Seja para estimular as vendas do site, aumentar inscrições ou promover sua marca, o remarketing pode ser um componente estratégico de toda campanha. Ele pode impulsionar o ROI para todos os tipos de anunciante.

O remarketing serve para exibir a mensagem certa para as pessoas certas.

Isso tudo aumenta exponencialmente a efetividade de uma campanha online. No caso da loja de tênis procurou-se o produto mais adequado à verba do cliente, enquanto a loja de aparelhos eletrônicos tentou fisgar novamente um cliente que já foi interessado em seu produto.

Cada vez mais o marketing digital chega próximo do alcance de uma mídia de massa, com a personalização de ações de marketing direto.

Omnichannel foi apresentado neste ano na convenção National Retail Federation e que tem sua tradução Omni, vem do latim omne que significa tudo, ou todo e channel é canal.  Então Omnichannel é “todos os canais”

É uma mistura dos mais diferentes meios de compra em uma única experiência, onde o consumidor nem percebe que está indo de canal em canal até efetivar sua compra. Resumindo, é uma união da loja física, televendas, venda de porta-em-porta, e-commerce, mobile commerce e outros.

Essa tendência é uma evolução do conceito de multicanal, pois é completamente focada na experiência do consumidor nos canais existentes de uma determinada marca.

Como aplicar?

O primeiro passo é integrar as áreas de uma empresa. O cliente pode, por exemplo, comprar na loja virtual e trocar em qualquer loja física. Para isso, o processo logístico deve estar integrado e os sistemas devem permitir que isso ocorra sem qualquer problema.

O atendimento ao cliente deve resolver todos os problemas dos consumidores, independentemente da origem, esse contato pode ser uma dúvida, uma sugestão, uma reclamação ou um elogio.

marketing deve propor estratégias alinhadas para todos os canais, sempre permitindo que o cliente transite livremente entre as lojas, virtuais ou físicas.

Oportunidades

  • Para os consumidor que adoram shopping, ou para os que amam tecnologia, e que gostam de praticidade, não haverá dificuldade na compra.
  • Nos últimos dois anos, houve um aumento de 64% das pesquisas por informações de produtos através de websites.

Desafios

  • Um dos principais impactos do omni channel para os varejistas é a necessidade de integrar todos os canais de venda, fazendo com que os processos de armazenamento, logística, distribuição, entrega e atendimento ao cliente estejam permanentemente alinhados e em sintonia. Isso muda a forma como a empresa se organiza para entregar os produtos, exigindo investimentos em novas tecnologias e pessoas.

Na disputa para satisfazer os consumidores, é fácil deter-se apenas no enfoque de alguns canais, mas um sistema de atribuição pode ajudar as empresas a obter uma visão mais integral. Um sistema para rastrear e comparar o KPI de cada canal deve ser parte da base de uma estratégia omnichannel.

Frequentemente, se gasta muita atenção no controle da receita, mas a parte mais difícil é compreender o que leva a aquelas conversões. Medir os KPIs através de uma perspectiva assistida da conversão é um passo à frente para fornecer uma excelente experiência omnichannel. 

Melhorar a experiência de compra é um desafio contínuo para todos os envolvidos na criação e manutenção de uma loja virtual.  Com um consumidor cada vez mais exigente, a prática do remarketing básico ou por e-mail tornou um artifício comum e até desgastado. Os efeitos da estagnação econômica exigem uma renovação na forma e na eficiência da abordagem para resgatar ou reter seus clientes.

O retargeting inteligente por comportamento surge como uma nova geração do remarketing. Basicamente, ele serve para atrair clientes ou usuários de volta a um site – ou prever suas açoões e agir antes mesmo que ele saia – por meio de interações  ainda mais personalizadas por overlays na página, e-mail ou até mesmo por notificação no Facebook.

Esta nova prática permite às marcas utilizarem informações que já constam em seu banco de dados para enviar mensagens relevantes ao usuário – como para reverter o abandono de um carrinho virtual de compras, ativar programas de fidelização ou mesmo realizar um follow up com contatos inativos. O consumidor já pode receber uma notificação em seu Facebook convidando-o a concluir uma compra com alguma vantagem, ou lembrando-o que já faz tempo que ele não visita a loja.

Apesar de simples, este resgate é o grande desafio do momento. Grande parte dos e-commerces não tem o mesmo porte de uma Amazon, por exemplo. Por isso, quando os clientes potenciais visitam lojas médias e pequenas, eles não estão logados ou inscritos e, se não fizerem um cadastro, não há como descobrir seus endereços de e-mail (a informação mais básica e essencial).

A possibilidade mais interessante do retargeting inteligente por comportamento é identificar em tempo real visitantes do e-commerce até então desconhecidos, utilizando o cruzamento de cookies com um grande banco de dados (Big Data) de usuários. Essas campanhas inteligentes permitem a interação com o usuário por meio de mensagens mais pessoais e recomendar produtos com maior relevância para e-commerce, mas a tecnologia também é útil para marcas com presença online que não realizam vendas diretas pela internet, como montadoras de automóveis. Elas podem repassar os leads de seus sites ou hotsites para concessionárias cuidarem da abordagem junto aos possíveis compradores.

O poder dos dados oferece uma infinidade de alternativas para fidelizar o cliente, mas é importante lembrar que a informação deve ser usada com moderação e respeito à privacidade do usuário. Na medida certa, o retargeting inteligente só tem a melhorar a percepção do cliente em relação à marca e torna-lo um consumidor recorrente, podendo aumentar a conversão em até 35%. 

Retargeting

Impactar usuários que já tiveram contato com seu site

Vamos ver um exemplo de Retargeting

Dentro da navegação de um único website (geralmente portal de notícias ou rede social), usuário é impactado por um banner de uma loja de tênis com um produto de R$300. Ele não clica e vai para outra página. Um novo banner é exibido, dessa vez com um tênis de R$200. Mais uma vez usuário não clica e vai para outra página. Finalmente ele é impactado por um produto de R$100.

Seu comentário será muito bem vindo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *